Nas últimas horas, a imprensa voltou a dar ênfase a um nome que já parecia impossível para os lados do dragão: Pepê, extremo brasileiro de 23 anos do Grémio FB Porto Alegrense e suposto alvo do FC Porto.

Estamos em plena janela de transferências de inverno e o FC Porto precisa de resolver alguns problemas no plantel para atacar da melhor forma a segunda metade da época. Se são problemas que podem preocupar muito Sérgio Conceição? Nem por isso. Creio que existe apenas um toque ou outro que é preciso dar no plantel para a equipa estar completa e forte no ataque ao título.

Na minha opinião, se tivesse de sair um jogador nesta janela de mercado, escolheria claramente Felipe Anderson, até pelo bem da carreira do jogador. Muito se tem falado no regresso de Hulk, mas Pepê parece estar ainda mais próximo, não tivesse Sérgio Conceição já elogiado o jogador e, segundo consta, ter ligado ao próprio atleta a manifestar a sua vontade para que este fosse para a invicta.

Pepê não é um nome que só entrou agora nas cogitações portistas. Já desde o mercado de transferências do verão se falava na forte possibilidade de o extremo brasileiro rumar ao dragão numa transferência que ia significar um grande investimento monetário por parte do FC Porto.

Anúncio Publicitário

A verdade é que entre a estrutura do Grémio FB Porto Alegrense não havia uma vontade para concluir o negócio. Contudo, a porta estava claramente aberta para se voltar a negociar no mercado de inverno. Parece que neste momento só falta esperar que a porta não feche para Pepê atravessar a rota do Brasil para Portugal.

Trata-se de um jogador que só nos últimos meses pegou destaca no Grémio FB Porto Alegrense depois da saída de Everton Cebolinha para o SL Benfica. Há mesmo quem o veja como o sucessor do atual número 7 do SL Benfica, mas são jogadores com algumas características díspares.

Em primeiro lugar, é importante referir que Cebolinha já tem um pergaminho e um estatuto bem vincado que até o levou à seleção brasileira. É um extremo puro com uma qualidade nos pés muito acima da média.

Pepê é ainda uma esperança, mas os números até agora não têm desiludido. Na presente época, e no somatório das competições, já são 17 golos em 52 jogos. É este o pormenor que o distingue de Otávio, jogador do FC Porto que mais se assemelha às suas características. Otávio é um guerreiro que ainda desequilibra o setor mais ofensivo do terreno. Um pau para toda a obra, se me permitem a expressão.

Pepê marca golos com uma maior facilidade, consegue ter uma capacidade de explosão superior, mas falta-lhe algo que, se não for corrigida, não vai ser do agrado de Sérgio Conceição. A capacidade de recuar e ajudar a equipa no processo defensivo. Esse é um problema recorrente dos jogadores que vêm do brasil, e, para isso, serve o período de adaptação no velho continente. O facto de poder jogar em terrenos mais interiores também é um pormenor interessante.

Ao longo deste artigo tenho falado que o negócio pode estar próximo de estar concluído, mas não deixo de pensar que a vinda de Pepê para o FC Porto não vai ser assim tão simples quanto isso.

Contudo, a verdade é que a generalidade dos órgãos de comunicação social noticiam que Sérgio Conceição já se pronunciou sobre o caso e que Deco, antiga glória portista que é sempre uma voz de peso para jogadores brasileiros, aconselhou Pepê a mudar-se para a cidade do Porto.

Até à rubrica estar feita, ainda muita tinta pode correr. O FC Porto ainda conta com Felipe Anderson e tem Hulk à espreita. No entanto, o desejo de vermos mais um Pepe, mas com ^, pode estar próximo de ser concretizado.

Artigo anteriorCD Santa Clara 1-1 SL Benfica : Depois da tempestade… Vem o empate
Próximo artigoGil Vicente FC 0-0 Belenenses SAD: Venceu o frio num jogo bastante morno
O João estuda jornalismo na Escola Superior de Comunicação Social. A sua grande paixão é sem dúvida o jornalismo desportivo, sendo que para ele tudo o que seja um bom jogo de futebol é bem-vindo. Pode-se dizer que esta sua paixão surgiu desde que começou a perceber que o mundo do futebol é muito mais que uma bola a passear na relva. Apesar de estar distante do clube do seu coração, procura ao máximo não perder nenhuma novidade da cidade invicta e do futebol em geral.                                                                                                                                                 O João escreve ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comente!
Por favor introduz o teu nome