Ao longo da história do Sporting Clube de Portugal, os grupos organizados de adeptos dos leões sempre foram uma mais-valia para a sua equipa, mostrando o seu amor ao clube, tanto nos jogos em casa como nas deslocações, tanto a nível de competições nacionais como internacionais.

O mais recente Estádio José de Alvalade foi inaugurado dia seis de agosto de 2003, num jogo que opôs o Sporting Clube de Portugal ao clube inglês Manchester United, numa vitória leonina por 3-1. Este estádio tem capacidade para 50095 lugares, tendo sido num jogo a contar para a fase de grupos da Liga dos Campeões contra o colosso espanhol Real Madrid (derrota dos leões por 2-1), dia 22 de novembro de 2016, que se estabeleceu o recorde de assistência (50046 adeptos).

Os leões contam com quatro grupos organizados de adeptos, devidamente legalizados junto do Conselho Nacional do Desporto (CND).

  • Juventude Leonina (Juve Leo), criada em 1976 e tem como lema “Dos fracos não reza a história. Um dia Juve Leo, Juve Leo até morrer”. A “claque” mais antiga dos leões.
  • Torcida Verde, desde 1984 tem como lema “Na vanguarda de um ideal, Sporting 1906”.
  • Directivo Ultras XXI, através do lema “Coerência! Honra! Fidelidade! Eis a nossa mentalidade!”, apoiam os leões desde 2002.
  • Brigada Ultras Sporting, a última “claque” de apoio aos leões a ser formada, em 2004.

Todos estes grupos assinaram um protocolo com o clube, onde estão enquadrados como grupos organizados de adeptos e onde estão bem discriminados os direitos e deveres de todas as partes.

Anúncio Publicitário

Depois de várias tentativas no passado, todas elas sem sucesso, e já com Bruno de Carvalho como responsável máximo do Sporting Clube de Portugal, foi possível chegar a entendimento com todos os grupos organizados de adeptos afetos ao clube de Alvalade para que se unissem em prol do clube, regressando assim a “Curva Sul”, onde todos estes grupos se posicionam no topo sul do estádio no apoio à nossa equipa…e que apoio.

Estes são alguns dos protagonistas de um apoio incondicional
Fonte: Sporting Clube de Portugal

Uma medida que, a meu ver, foi bastante importante para o clube, incentivando também a presença de mais adeptos no estádio como mostra a média de assistência em Alvalade na época 2016/2017 (85% de ocupação do estádio). Eu próprio criei um ritual, ou melhor, segui o ritual de muitos sportinguistas em “dias de Sporting”: chegar pelo menos uma hora antes do início do jogo para comer a tradicional bifana acompanhada da magnífica imperial, permanecer dentro do “José de Alvalade” desde o aquecimento até à ovação final dos adeptos e jogadores. O resultado final garantido é ficar “afónico”.