2.

Sporting CP vs Manchester City (Liga Europa 2011/2012): se este jogo fosse pudesse sofrer reversão num título de um filme, seria “o herói improvável”. Pelo menos, é a frase que circunscreve todo o meu pensamento aquando da memória. Perante o poderio do futuro campeão inglês, a exibição da listada verde e branca foi irrepreensível e a valentia exaltou-se. A vitória correu o mundo e mereceu corrê-lo. Xandão, o calcanhar de Aquiles do Manchester City, após livre do génio chileno (Matías Férnandez) e defesa apertada de Joe Hart, colocou a bola no fundo das redes e foi o responsável pelo êxtase proveniente das bancadas.

(Em Manchester, avizinhava-se a travessia céu-inferno. Dupla vantagem, reviravolta do opositor (3-2) e no último minuto a defesa com a unha do ainda imberbe Rui Patrício! As dificuldades respiratórias encetaram em Alkmaar e intensificaram-se aí! A luva é digna de moldura!)

Comentários