logo-BnR.png

ÚLTIMA HORA:

Sporting CP Liga dos Campeões

Eintracht Frankfurt 0-3 Sporting CP: Ninguém conseguiu domar os leões de Amorim

A CRÓNICA: VITÓRIA DO SPORTING CONSTRUÍDA NA SEGUNDA PARTE

Na Alemanha, assistiu-se a um jogo entre Eintracht Frankfurt e Sporting CP muito bem disputado a meio-campo, taticamente irrepreensível. Existiu uma grande preocupação de parte a parte para controlar as saídas do adversário, algo que condicionou as grandes vedetas deste jogo, como eram os casos de Gotze, Kamada, Lindstrom, Marcus Edwards e Trincão.

Se, numa primeira fase, este jogo de paciência resultou e durou durante grande parte do encontro, foi já nos 30 minutos finais que vimos um Sporting CP sem amarras, a lançar os seus génios para o ataque de forma destemida e para ferir o adversário da melhor maneira possível. Rúben Amorim sabia que tinha de ser assim, era complicado jogar olhos nos olhos com uma equipa que está confortável em fazê-lo, e que o faz muito bem, por isso, seria no contra golpe que a equipa portuguesa poderia fazer a diferença.

E assim foi a história do jogo: o Sporting marca três golos e traz três pontos da Alemanha, numa vitória suada, mas estratega de Amorim.

 

A FIGURA

Marcus Edwards – Inevitavelmente, o prémio de homem do jogo tem de ir para Marcus Edwards. O jovem esteve em todas as jogadas de perigo dos leões, e abandonou o terreno de jogo com um golo e uma assistência, números mais que positivos para um jogador que muitas vezes se desliga da corrente do jogo e, simplesmente, não está lá.

Para bem do Sporting CP, hoje esteve, e esteve com tudo, a partir para cima dos defesas contrários, sem medos, com vontade de trazer os três pontos e foi, claramente, o mais esclarecido dos leões. É uma delícia ver o extremo inglês jogar, com uns pozinhos de Leo Messi naquele pé esquerdo, e até no jeito de fletir para o meio e procurar a finta. Este é daqueles jogadores que tem de ter liberdade, não pode ficar noventa minutos a defender, tem poupar as suas forças para receber a bola no pé e aí, com calma e preponderância, decidir onde a quer meter, porque se há artistas do futebol que sabem muito disto, Marcus é sem dúvida um deles.

 

O FORA DE JOGO

Mario Gotze – A minha escolha para o desaparecido do jogo cai no “príncipe” alemão. Um dos nomes sonantes deste plantel, não esteve à altura de uma noite de Champions e apenas apareceu a espaços no jogo ofensivo do Eintracht.

Sem o seu virtuosismo, a equipa perde muito: perde inteligência, perde alguém que sabe sempre onde está, o que está à sua volta e que antecipa os movimentos do adversário como ninguém. Infelizmente, para nós adeptos e para o jogo, hoje não cheirámos aquele perfume que tanto gostamos, vindo dos pés de alguém que passeia elegância no terreno de jogo e que transforma o difícil em algo simples, tão simples, que até parece fácil.

 

ANÁLISE TÁTICA – EINTRACHT FRANKFURT

Moralizados pela vitória por quatro bolas a zero frente à equipa do RB Leipzig, a equipa alemã apenas fez uma alteração no seu xadrez tático. Sebastian Rode, jogador muito experiente que até já passou pelo FC Bayern, deu lugar ao jovem Dina Ebimbe, formado no Paris Saint Germain e que se mudou recentemente para a Alemanha. O Eintracht entrou em campo no seu 4-2-3-1, com Gotze a jogar na posição 10, e com Kamada e Lindstrom a alternarem muitas vezes as suas posições em campo, para tentar baralhar a defesa leonina.

Hoje, a equipa germânica não esteve à altura de discutir sequer a vitória, e tem culpa própria nesta derrota porque não conseguiu travar o contra ataque leonino em momentos chave do jogo. O Eintracht entrou em campo com o objetivo de conter o jogo dos leões, e até conseguiu por boa parte do encontro, mas alguns rasgos de génios nomeadamente de Edwards e Trincão, baralharam completamente a linha defensiva alemã.

Todos estes erros estenderam-se também ao ataque, onde Kolo Muani mal se viu, e o próprio Kamada esteve ausente da manobra ofensiva da equipa.

11 INICIAL E PONTUAÇÕES

KEVIN TRAPP (6)

JAKIC (6)

TUTA (5)

NDICKA (5)

LENZ (4)

SOW (6)

DINA EBIMBE (4)

LINDSTROM (7)

KAMADA (6)

MARIO GOTZE (5)

KOLO MUANI (5)

SUBS UTILIZADOS

PELLEGRINI (6)

HASEBE (_)

BORRÉ (2)

ALARIO (_)

KNAUFF (_)

 

ANÁLISE TÁTICA – SPORTING CP

A turma de Alvalade iniciou este jogo igual a si mesma, no 5-2-3 habitual, com as dinâmicas que conhecemos bem. A aposta na capacidade ofensiva de Porro voltou a causar moça e ajudou a queimar muitas vezes as linhas de pressão adversárias.

Gonçalo Inácio foi a única novidade no onze de Rúben Amorim em relação à vitória diante do Estoril, que relegou Nuno Santos para o banco de suplentes e que devolveu a lateral esquerda da defesa a Matheus Reis. Foi um jogo cerebral de Amorim e dos seus “discípulos”, que culminou numa grande vitória, arrancada na meia hora final. A paciência dos jogadores do Sporting CP deu frutos, porque aguentaram o meio campo fortíssimo da equipa adversária, com um esforço e uma união colectiva, enormes. O jogo fica resolvido pelos pés de dois esquerdinos que encheram o campo e que, fizeram muitas vezes a cabeça em água à defensiva do Frankfurt. Noite de Champions na Alemanha que termina da melhor maneira para a armada portuguesa, que traz três importantíssimos pontos, numa deslocação muito complicada, mas que, felizmente, terminou em beleza.

11 INICIAL E PONTUAÇÕES

ADÁN (6)

PORRO (7)

GONÇALO INÁCIO (4)

ST. JUSTE (5)

COATES (7)

MATHEUS REIS (5)

UGARTE (5)

MORITA (6)

TRINCÃO (7)

PEDRO GONÇALVES (4)

MARCUS EDWARDS (8)

SUBS UTILIZADOS

ROCHINHA (_)

PAULINHO (_)

NUNO SANTOS (6)

NETO (6)

Licenciado em Comunicação Empresarial e Relações Públicas, é um apaixonado por futebol desde tenra idade. O jovem natural de Tomar, mas residente em Lisboa, é um poço de sonhos por realizar, sendo que ser uma voz ativa no mundo do futebol é um deles! Comunicador, simpático, bem humorado e cheio de energia, assim é o Bernardo! Para solidificar os seus conhecimentos no desporto rei, completou os níveis I e II de Scouting no futebol, para além de uma formação de Team Manager. Atualmente, trabalha no departamento de comunicação internacional de uma grande empresa e divide o seu tempo entre as suas paixões e os seus vícios.

Licenciado em Comunicação Empresarial e Relações Públicas, é um apaixonado por futebol desde tenra idade. O jovem natural de Tomar, mas residente em Lisboa, é um poço de sonhos por realizar, sendo que ser uma voz ativa no mundo do futebol é um deles! Comunicador, simpático, bem humorado e cheio de energia, assim é o Bernardo! Para solidificar os seus conhecimentos no desporto rei, completou os níveis I e II de Scouting no futebol, para além de uma formação de Team Manager. Atualmente, trabalha no departamento de comunicação internacional de uma grande empresa e divide o seu tempo entre as suas paixões e os seus vícios.

FC PORTO vs CD TONDELA