sporting cp cabeçalho 2

Está bastante claro que o mau movimento do Sporting no último mercado de Verão teve interferência no desenvolvimento da época. Um plantel curto, sem soluções, poderá esgotar-se quando a temporada ainda está longe do fim. Olhar para o banco de suplentes e não conseguir perceber como se pode salvar o jogo é angustiante. É por isso que uma boa actuação no mercado de transferências é essencial para a estruturação da época e, já o sabemos, determinante para lutar por títulos.

Cada plantel tem o seu número máximo de elementos. Reforçar a equipa implica, por isso, dispensar alguns jogadores. Faz parte, embora ninguém goste de sentir que já não é útil por ali. Se nalguns casos a decisão técnica se revela menos óbvia, noutros a probabilidade de dispensa cresce ao primeiro toque na bola. Depois a ânsia de ver alguém melhor chegar, um substituto de posição que traga magia nos pés e créditos nas estatísticas pessoais. E é nesta complicada ciência de transacções e chegadas ao aeroporto que os números das camisolas vão sendo escolhidos e os cromos das cadernetas saem finalmente para as bancas.

Anúncio Publicitário
Os reforços já começaram a fazer exames médicos em Alvalade Fonte: Sporting Clube de Portugal
Os reforços já começaram a fazer exames médicos em Alvalade
Fonte: Sporting Clube de Portugal

No actual mercado de Verão, o Sporting já garantiu a chegada de alguns reforços e estima-se que por esta altura esteja a decorrer um telefonema que poderá concluir a contratação de mais um. Para além dos possíveis regressos de jogadores emprestados que já nos são conhecidos, vejamos, um por um, o que cada reforço confirmado e cada hipotético futuro reforço poderão trazer de novo à equipa de Jorge Jesus.

André Pinto

Fazendo parte da corrente dos Centrais “Certinhos”, André Pinto pode representar para Jorge Jesus a hipótese de trabalhar um defesa sem vícios. Apesar de na altura ser Capitão do Sporting de Braga, Jorge Simão afastou-o da equipa, dando oportunidade à pronta aquisição por parte do Sporting – o que só comprova o verdadeiro interesse pelo jogador. Ao contrário de Rúben Semedo, André Pinto não é veloz a encurtar a entrelinha atacante. Mas falha pouco. Muito pouco. Certinho, lá está.