Anterior1 de 3Próximo

sporting cp cabeçalho 2

Ninguém no mundo futebolístico e especialmente no mundo Sportinguista negará que a época desportiva do clube leonino foi um fracasso total. Completamente afastado do título com catorze pontos de atraso em relação ao rival Benfica, com menos dezasseis pontos em relação à mesma jornada face à época transata e com mais quatro derrotas e dois empates.

Enquanto na época transata os leões apresentavam um saldo positivo de 70 golos marcados contra 21 sofridos, este ano, apresentando na mesma um saldo positivo, o cenário é bem mais precário pois contam com 64 golos marcados – menos seis – e com bem mais golos sofridos – 35 golos fazendo uma diferença de catorze face ao ano transato. Viria a acabar com 86 pontos, com 79 golos marcados e com 21 sofridos. Simulando que na última jornada o clube leonino repete o mesmo resultado que na época transata (4-0 ao Braga) terminaria com 70 pontos, com 68 golos marcados e 35 sofridos fazendo um goal average positivo de 33 golos contra um positivo de 58 golos. Se em relação ao ataque as diferenças dos números não são muito significativas, ficam bem demonstradas as dificuldades e a instabilidade vividas no sector defensivo por parte dos leões este ano, sendo que, tal como fiz referência, a simulação foi feita contando que não é sofrido mais nenhum golo.

Teo foi muito importante em 2015/16 Fonte: Sporting CP
Teo foi muito importante em 2015/16
Fonte: Sporting CP

Face à qualidade apresentada na época transata, as expectativas para este ano só poderiam ser altíssimas e o titulo era o que todos os adeptos do Sporting tanto sonhavam e tanto acreditavam ser possível. Igualmente eliminado da Taça da Liga logo na fase de grupos, sendo eliminado na Taça de Portugal nos quartos-de-final, sendo eliminado também na Liga dos Campeões e não garantindo um lugar na Liga Europa, as expectativas tornaram-se rapidamente em desilusão e em desconfiança. Ninguém fica indiferente a isto, ninguém nega que a época foi um desastre.

Existem muitas coisas a melhorar e esta época foi retrato disso mesmo. Depois de uma época de excelente nível, isto só veio demonstrar que ainda são cometidos muitos erros na gestão da época desportiva do Sporting. O clube fez, segundo as informações fornecidas pelo site transfermakt, um total de 39 milhões em contratações, sendo Bas Dost a mais cara, custando 10 milhões, e realizou cerca de 80 milhões em vendas com João Mário a ser o mais valioso saindo por 40 milhões. Se as vendas que o Sporting realizou de João Mário e Slimani foram, sem dúvida, excelentes vendas e algo inédito em Alvalade, pecaram por ser tardias e não serem depois garantidas soluções à altura. O Sporting colmatou a saida de Slimani com Bas Dost: apesar de características diferentes, o holandês é garantia de golos e colmatou João Mário com a aposta no jovem Gelson Martins que também apresenta características diferentes. Se temos jogadores com características diferentes, o sistema de jogo sendo o mesmo nem sempre irá resultar ou ter os mesmos frutos. Foi perdida a raça de Slimani, foi perdida a inteligência de João Mário e o apoio que também prestava em espaços interiores, foi perdida não totalmente a classe mas a forma de Bryan Ruiz que também teve muita influência no estilo de jogo leonino, e foi perdida também a capacidade e a qualidade que Teo Gutiérrez garantia ao estilo de jogo que Jorge Jesus pretendia.

Anterior1 de 3Próximo

Comentários