SITE TEMPORÁRIO

21 de Janeiro, 2022

Sporting

Sporting CP 4-0 Beşiktaş JK: Domínio total e triunfo “a dobrar”

A CRÓNICA: SPORTING CP VENCE E VÊ DORTMUND PERDER PONTOS

O estádio José Alvalade acolheu a 4.ª jornada da fase de grupos da UEFA Champions League com o Sporting a receber o Besiktas JK numa noite fria que depressa aqueceu para os adeptos “leoninos”.

Após o triunfo claro por 4-1 na Turquia, os campeões nacionais entravam para o encontro comos claros favoritos e talvez isso tenha levado o técnico visitante a, como o próprio disse antes do encontro, decidir jogar de uma forma mais “cautelosa e defensiva com jogadores com mais força física no meio-campo”.

A estratégia não surtiu o efeito pretendido. O Sporting não demorou a aproximar-se da baliza turca por intermédio de Paulinho em duas ocasiões ainda dentro dos dez minutos iniciais, com o avançado luso a acertar no poste e a permitir a defesa do guarda-redes adversário.

O primeiro tento “verde-e-branco” chegou já dentro dos últimos quinze minutos da primeira parte da marca de penalti. Pedro Gonçalves sofreu a falta e assumiu a marcação do castigo máximo, enganando o guardião turco. Não demorou até “Pote” festejar novamente, desta feita após uma boa finalização de pé direito.

Com o intervalo a aproximar-se, Paulinho quebrou o enguiço e conseguiu fazer o gosto ao pé com um remate colocado de fora da área. A equipa da casa via-se a ganhar por 3-0 ainda antes do descanso e entrou no segundo tempo com o golo de Pablo Sarabia, colocando um ponto final em quaisquer dúvidas que existissem.

O avançar da partida levou a uma quebra visível na intensidade e nível de jogo. A goleada estava assegurada e os “leões” foram gerindo os ritmos do encontro. O Besiktas crescer ligeiramente, mas sem nunca colocar em perigo a baliza defendida por Adán.

Com o chegar do minuto 90, os adeptos “leoninos” festejaram o sétimo triunfo consecutivo da sua equipa, mas também a derrota do Borussia Dortmund frente ao Ajax, o que deixa em aberto o apuramento para a fase seguinte da Liga dos Campeões.

 

A FIGURA
Sporting
Fonte: Carlos Silva / Bola na Rede

Pedro Gonçalves – Dois golos na sua estreia a marcar na “Champions” e vários momentos de desequilíbrio, Pedro Gonçalves voltou a ser o dínamo do ataque sportinguista e deixa a sua marca nesta campanha europeia dos “leões”.

 

O FORA DE JOGO
Sporting
Fonte: Carlos Silva / Bola na Rede

Besiktas – O emblema turco mostrou-se muito passivo e nunca colocou dificuldades à equipa de Alvalade. É verdade que o Besiktas chegou a Lisboa com várias lesões, mas esperava-se algo mais.

 

ANÁLISE TÁTICA – SPORTING CP

O Sporting CP apresentou-se frente ao Besiktas com o mesmo onze que batera o Vitória SC por 1-0 em partida a contar para o campeonato. Frente a um adversário que mostrou fragilidades defensivas, o trio formado por Pablo Sarabia, Pedro Gonçalves e Paulinho causou o caos na defesa turca e foi colecionando oportunidades.

A entrada de Ricardo Esgaio para o lugar do lesionado Pedro Porro não diminuiu o pendor ofensivo do Sporting, que tiveram em João Palhinha o equilíbrio necessário para apoiar as constantes trocas de posição no ataque.

 

11 INICIAL E PONTUAÇÕES

Antonio Adán (7)

Zouhair Feddal (7)

Sebastián Coates (7)

Gonçalo Inácio (7)

Pedro Porro (-)

João Palhinha (7)

Matheus Nunes (6)

Matheus Reis (6)

Pablo Sarabia (7)

Paulinho (7)

Pedro Gonçalves (8)

SUBS UTILIZADOS

Ricardo Esgaio (6)

Daniel Bragança (6)

Nuno Santos (7)

Rúben Vinagre (6)

Jovane Cabral (6)

 

ANÁLISE TÁTICA – BEŞIKTAŞ JK

O técnico Sergen Yalçin decidiu fazer uma remodelação no onze inicial e apresentou cinco novidades quando comparando com a equipa inicial que perdera por 1-0 frente ao Hatayspor.

Com os centrais Montero e Wellinton no centro da defesa, e a adição do médio, Topal, no processo defensivo, o Besiktas faziam uma marcação quase “homem-a-homem” ao tridente ofensivo do Sporting, o que acabou por abrir espaço que foi aproveitado por Sarabia, Matheus Reis e Ricardo Esgaio.

Ofensivamente, a falta de Alex Teixeira no primeiro tempo foi clara e o Besiktas apenas conseguiu aproximar-se da baliza lusa quando os comandados de Rúben Amorim iniciaram a “gestão” do jogo.

 

11 INICIAL E PONTUAÇÕES

Ersin Destanoğlu (6)

Necip Uysal (6)

Welinton (6)

Francisco Montero (5)

Ridvan Yilmaz (6)

Mehmet Topal (6)

Souza (6)

Rachid Ghezzal (7)

Atiba Hutchinsopn (6)

Cyle Larin (6)

Kenan Karaman (6)

SUBS UTILIZADOS

Alex Teixeira (6)

Salih Uçan (5)

Can Bozdogan (6)

Gökhan Töre (6)

Oğuzhan Özyakup (6)

 

BNR NA CONFERÊNCIA DE IMPRENSA

Beşiktaş JK

Não foi permitido colocar questões ao técnico Sergen Yalçin.

Sporting CP

BnR: Na fase final do encontro vimos o Pablo Sarabia atuar mais no centro do ataque fruto das entradas de Nuno Santos e Jovane Cabral. Este é um plano que podemos ver mais vezes, e se sim, o que é que o jogador oferece de diferente nessa função?

Rúben Amorim: “[O Sarabia] é um jogador mais móvel, anda mais entre linhas e como entrou o Nuno Santos que é mais vertical e aproveita muito bem esses espaços, nós decidimos manter o Sarabia ali e o Jovane na direita.

Podia ter sido ao contrário, é mais uma opção e uma forma de jogarmos, até quando tivermos o Tiago Tomás, jogando por vezes o Nuno e o Tiago, ter um jogador entre linhas que não é um avançado pode causar problemas aos adversários”.