Anúncio Publicitário

sporting cabeçalho generíco

O Sporting CP defrontava pela segunda vez nesta temporada a equipa do F.C. Paços de Ferreira; em Agosto, e num jogo referente à segunda jornada da liga NOS, a turma de Jorge Simão tinha conseguido levar um ponto de alvalade. Entre algumas poupanças e a aposta em alguns titulares, Jorge Jesus voltou a mostrar que a taça da liga é uma competição para ganhar. O Sporting entrou com mais dinâmica, com o destaque individual a ir para André Martins. O português, e mesmo tendo em conta que não tem praticamente tido ritmo de jogo, apresentou-se em muito bom nível – rápido na reação à perca de bola e a decidir sempre bem no momento do passe. Desta forma, e num excelente momento de futebol, Montero cruzou, Gelson parou e Aquilani finalizou; estava feito o primeiro em alvalade.

A equipa de Jorge Simão – uma das boas surpresas da Liga NOS – parecia ainda não ter entrado em jogo. Todavia, e quando estavam já decorridos 20 minutos, deu o primeiro sinal de perigo através de Barnes, que pouco depois viria a sair lesionado. Quando já todos esperavam pelo intervalo, e após falta de Adrien Silva – viu amarelo e, consequentemente, foi substituído  por João Mário – o F.C. Paços de Ferreira viria mesmo a chegar ao golo: livre batido em força por Christian e eis que Marcelo Boeck dá um enorme frango. O resultado era, ao intervalo, mentiroso: a equipa de Jorge Jesus fez mais do que o suficiente para estar em vantagem.

Anúncio Publicitário
Bryan Ruíz apontou o terceiro golo da vitória leonina; Fonte: Facebook do Sporting Clube de Portugal
Bryan Ruíz apontou o terceiro golo da vitória leonina;
Fonte: Facebook do Sporting Clube de Portugal

Talvez devido a esse sentimento de injustiça, o Sporting entrou na segunda parte com enorme vontade de se voltar a colocar na frente do marcador. Naturalmente, e após um excelente cruzamento  de Jefferson, Gelson, que se apresentou num ótimo nível durante todo o encontro, disparou para o fundo das redes.Para o fim estava reservado o melhor. Jefferson viu a desmarcação de Bryan Ruiz, que havia sido lançado para o lugar de André Martins, e este, num momento de pura magia, picou a bola por cima da Rafael Defendi. O internacional pelo Costa Rica continua a dar outro perfume à equipa do Sporting.

Apenas o destaque pela negativa para o antigo jogador do Inter de Milão, Ezequiel Schelotto, que, e mesmo tendo em conta a falta de ritmo de jogo, realizou uma péssima exibição (com algumas melhorias na segunda parte). O argentino terá que melhorar bastante se quiser ter alguma hipótese de disputar o lugar com João Pereira e Ricardo Esgaio. “Eu sei o que fizeste no verão passado” dá nome a um filme, mas bem que podia ser aplicado nesta ocasião. O Sporting estava mais do que avisado para os desafios que a equipa de Jorge Simão podia colocar e, consequentemente, teve que se exibir ao seu melhor nível. Uma vitória moralizadora antes do clássico frente ao FC Porto.

A Figura:
André Martins – O português foi preponderante na manobra ofensiva do Sporting. Apesar de não ter ainda renovado contrato, deixou excelentes indicações. De pouco ou nada utilizado, acabou, até ser substituído, com a braçadeira de capitão do Sporting Clube de Portugal.

O Fora-de-jogo:
Ezequiel Schelotto – O argentino mostrou pouco, muito pouco… Desde passes falhados na primeira zona de construção até ao quase nulo envolvimento no processo ofensivo, Schelotto teve uma noite para esquecer. Terá que melhorar bastante para disputar um lugar no 11 titular da equipa de Jorge Jesus.

Anúncio Publicitário