Sporting CP de sofrer, NOTÍCIA Do sporting do bola na rede

Sporting CP de sofrer

Um Sporting que vence, mas não convence

Nos últimos três jogos para o campeonato, o Sporting CP fez o pleno de pontos, nove pontos, três vitórias. Três triunfos pela margem mínima. 0-1 na Amoreira contra o Estoril de Praia SAD, 1-0 em Alvalade frente ao CS Marítimo e 1-2 no reduto do Arouca. Há cada vez mais qualidade na liga portuguesa e isso faz com que os pontos estejam também eles cada vez mais caros.

No jogo contra a equipa sensação do campeonato, os leões apanharam os estorilistas numa noite desinspirada. A verdade é que mesmo assim os comandados de Rúben Amorim não foram capazes de ir além do 0-1. Sporting CP de sofrer

Na jornada seguinte frente ao Marítimo, os da casa remataram 25 vezes à baliza dos insulares, tendo apenas sete visado a baliza. O único que fez balançar as redes foi o de Pedro Porro da marca dos 11 metros ao cair do pano. Os verdes e brancos criaram oportunidades atrás de oportunidades, mas faltou claramente eficácia. Foi sem dúvida nenhuma a resposta da equipa às palavras que lhes foram dirigidas relativamente ao facto de que sem Pedro Gonçalves perdem capacidade ofensiva.  Sporting CP de sofrer

Anúncio Publicitário

No último encontro a contar para a liga, a turma de Alvalade defrontou o Arouca. Amorim inovou com a entrada de Bragança e até ao golo marcado aos 16 minutos, o Sporting pareceu definitivamente mais capaz de segurar a bola. Depois do golo deixou-se adormecer e no começo da segunda metade levou com a resposta dos arouquenses. Para felicidade dos sportinguistas, Nuno Santos com ajuda do guarda-redes adversário conseguiu colocar os visitantes de novo na frente do marcador. Daí em diante não houve mais golos, mas os de verde e branco tiveram de suar até ao fim para trazer os três pontos para casa.

Sporting CP de sofrer

Será Bragança a solução para este Sporting?

Apesar de ter sido mais uma vitória suada, o primeiro quarto de hora frente ao Arouca com Daniel Bragança de início foi bastante interessante. O miúdo formado em Alcochete joga de cabeça levantada e tem uma noção do espaço acima da média. Controla tudo o que o rodeia, parece que tem olhos na nuca. Recebe sempre orientado e antes de receber o esférico já sabe onde o colocar de imediato. Dá outra capacidade ao meio-campo do Sporting. E contando ainda com Matheus Nunes, o meio-campo dos leões fica realmente bem preenchido. A capacidade de ter bola aumenta, e estando mais tempo com a bola, a probabilidade de sofrer diminui e a de marcar aumenta.  Sporting CP de sofrer

Na época passada foram a melhor defesa do campeonato e esta temporada continuam no mesmo caminho. Quanto ao ataque é que não se pode dizer o mesmo. Nesse capítulo são necessárias melhorias e creio que podem partir de preencher o meio-campo como vimos já neste último jogo contra os arouquenses.   Sporting CP de sofrer

No regresso do Sporting à Liga dos Campeões notou-se a dificuldade da equipa em segurar a bola e de ter um ataque continuado. Ter o jovem de Fazendas de Almeirim em campo, ao lado de Palhinha e de Matheus Nunes, permite aos leões ter um maior controlo do miolo, levando a que de certa forma possam monopolizar a posse da bola.

No jogo contra o BVB Dortmund já não foi tanto assim. Sentiu-se por outro lado impotência no ataque do Sporting. O trio de ataque levou pouco perigo à baliza adversária e sempre pouco sustentado pelo resto do coletivo. A exibição da segunda jornada foi melhor que a da primeira e consequentemente também o resultado foi melhor. Ainda não foi positivo, mas pelo menos defensivamente, a formação de Amorim mostrou o porquê de serem conhecidos por terem uma defesa sólida. Ofensivamente há indubitavelmente muito a trabalhar. Sporting CP de sofrer

Sporting CP de sofrer, Bragança com a bola pronto para cruzar
Fonte: Carlos Silva / Bola na Rede
Sporting CP de sofrer

Onde está o pragmatismo do ano passado?

A imagem que o Sporting deu durante grande parte da temporada transata foi a de que precisava de poucas oportunidades para fazer golo. Este ano isso não está a acontecer. Na reta final do campeonato o cenário começou a mudar e assistiu-se a uma crescente dificuldade de colocar a bola no fundo das redes. O ataque produz, mas não consegue concretizar. E se com Pote é pode ser um trabalho árduo, sem ele a tarefa fica ainda mais complicada.

Mesmo tendo sido campeão, o clube de Alvalade venceu 12 das 34 jornadas pela margem mínima. Por esta altura na temporada passada já tinha vencido dois encontro pela diferença mínima, nesta edição já leva o dobro.  Sporting CP de sofrer

O Sporting não podem depender tanto de um só jogador e a equipa técnica tem tentado combater essa situação. Ter um ataque continuado é importante para uma equipa que quer vencer todos os jogos e com um meio-campo mais povoado está mais próximo de o conseguir. O ataque precisa de ser mais incisivo, e contando com mais peças a servir os homens da frente, estes podem vir a dispor de mais reais oportunidades de perigo.

Sporting CP de sofrer

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comente!
Por favor introduz o teu nome