Anterior1 de 3

Foi um ano totalmente atípico para todos e, como não poderia deixar de ser, o Atletismo não foi excepção. A ausência de grandes competições a nível nacional e, principalmente, internacional, foi notória, ainda mais num ano em que iriamos ter os muitos aguardados Jogos Olímpicos de Tóquio.

Isso, no entanto, não impediu que tivessem sido batidos vários recordes mundiais, principalmente na longa distância, o que deveria querer dizer que o Atletismo está com mais força do que nunca, certo? Errado. Por mais incrível que pareça, foram várias as polémicas a rodear a modalidade, incluindo para a própria obtenção desses recordes.

Foto de capa: World Athletics

Anterior1 de 3

Anúncio Publicitário
Artigo anteriorReal SC 0-2 Belenenses SAD: Serviços mínimos da equipa de Lisboa
Próximo artigoWWE Survivor Series: Adeus, Undertaker
O Pedro é um amante de desporto em geral, passando muito do seu tempo observando desportos tão variados, como futebol, ténis, basquetebol ou desportos de combate. É no entanto no Atletismo que tem a sua paixão maior, muito devido ao facto de ser um desporto bastante simples na aparência, mas bastante complexo na busca pela perfeição, sendo que um milésimo de segundo ou um centimetro faz toda a diferença no final. É administador da página Planeta do Atletismo, que tem como principal objectivo dar a conhecer mais do Atletismo Mundial a todos os seus fãs de língua portuguesa e, principalmente, cativar mais adeptos para a modalidade.                                                                                                                                                 O Pedro escreve ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comente!
Por favor introduz o teu nome