Anúncio Publicitário

Desde a temporada passada, a Diamond League tem um novo modelo – com o qual concordamos – em que os vencedores já não se decidem mais pela soma da pontuação de todos os meetings, mas decidem-se sim na última prova de cada evento, sendo que os meetings anteriores e as suas pontuações servem para o apuramento dos finalistas. É um modelo que traz maior emoção, incerteza e permite encarar os meetings finais com muito maior expetativa, sendo as finais divididas entre Zurique e Bruxelas. 

Mas como nem tudo pode ser bom, a IAAF aprovou um calendário para 2018 com os dois meetings finais a serem disputados com apenas um dia de diferença. Felizmente, a situação já não será a mesma em 2019, mas tal situação fará com que este ano muitos atletas se recusem – ou estejam impossibilitados – de dobrar e participar em duas finais, com eventos em cidades distintas num curto espaço de tempo.

Anúncio Publicitário

Isso, aliado a um número considerável de lesões e à realização dos Jogos Asiáticos em simultâneo, leva a um conjunto significativo de ausências em determinadas disciplinas. Ainda assim, não nos podemos queixar da qualidade dos atletas presentes e como poderão ver na nossa antevisão – dividida em duas partes – motivos de interesse não faltarão. Para já, no dia de hoje, trazemos a nossa antevisão aos eventos de Zurique, meeting Weltklasse que decorrerá na próxima quinta-feira. 

Anúncio Publicitário