logo-BnR.png

ÚLTIMA HORA:

Berlin E-Prix #2: Campeão “acordou” e venceu em Berlim

modalidades cabeçalho

A CORRIDA: ENTRETENIMENTO NÃO FALTOU EM BERLIM

Edoardo Mortara voltou a começar da pole position depois de bater Robert Frijns na qualificação. António Félix da Costa começou de quinto.

A segunda corrida em Berlim não correu de feição ao piloto suíço, que perdeu a liderança para Nick De Vries, o atual campeão da categoria. Também Robert Frijns tentou a ultrapassagem, mas sem sucesso.

Ao contrário da corrida passada, não demorou muito tempo até vermos o primeiro carro a ativar o Attack Mode, que para hoje apenas se podia ativar uma vez com uma duração de oito minutos. Entretanto, Jean Eric Vergne, que ficou em segundo lugar na primeira corrida, hoje começou por defender o seu oitavo lugar de Mitch Evans, que durou pouco, com o neozelandês a levar a melhor depois de um erro do francês.


Na liderança da corrida, Nick de Vries decide também ativar o seu modo de ataque, perdendo posição para Mortara. Félix da Costa e Vergne também acionam o seu AM. Mesmo depois de cair para trás dos primeiros lugares, De Vries voltou à liderança, uma vez que Mortara se encontrava vulnerável, acabando mesmo por dar o leve toque na traseira do Mercedes do campeão.

António Félix da Costa, depois de um final de corrida menos positivo, dava um show de ultrapassagens aos seus rivais, conseguindo em duas voltas chegar ao segundo lugar, passando Frijns, Di Grassi e Mortara. O brasileiro e o holandês acabam por ativar o seu modo de ataque ao mesmo tempo em Berlim.

Vandoorne conseguiu ultrapassar Lotterer pela posição de pódio. O alemão acabaria também por perder posições para os dois Venturi e para Frijns. Ainda com a ambição de chegar mais o mais perto do primeiro lugar, Mortara consegue a ultrapassagem a Vandoorne, chegando ao terceiro lugar. Sem muitas demoras, Di Grassi também ultrapassa o belga e logo de seguida, ultrapassaram da Costa para o segundo e terceiro lugar para a equipa monegasca. Frijns seguiu atrás deles, mas com a ajuda do FanBoost, o português conseguiu responder ao holandês no circuito de Berlim.

Em sexto lugar, Stoffel Vandoorne procurava igualar o resultado da primeira corrida, e começou por ultrapassar Robert Frijns, chegando até Da Costa que ainda deu luta, mas não a suficiente para o belga não o ultrapassar. Próxima vítima seria Di Grassi, que estava confortável no terceiro lugar. Desceu para quarto com uma ultrapassagem à Daniel Ricciardo por parte do atual líder do campeonato.

Porque a corrida tem de terminar com algum drama, Frijns voltaria ao ataque ao Félix da Costa na última volta, lutando pela quinta posição. Um toque entre os dois fez com que o português perdesse a traseira do seu DS Techeetah e batesse, ainda que de leve, no muro, acabando atrás do holandês.

A corrida terminou com a vitória do Nick de Vries no Mercedes, seguido de Edoardo Mortara no Venturi e a fechar o pódio, novamente Stoffel Vandoorne no outro Mercedes. Em quarto lugar ficou Lucas Di Grassi, fazendo assim um 1-4 para a motorização Mercedes, feito que até agora nunca tinha acontecido na Fórmula E. António Félix da Costa termina em sexto lugar.

PILOTO DO DIA

Nick De Vries – Uma vitória merecida e que mostrou que o campeão não desapareceu do mapa. Começou de terceiro e rapidamente se meteu a liderar a corrida. Mesmo perdendo pontualmente a posição, quando em primeiro, abriu margem de dois segundos para o rival atrás de si. Impossível de apanhar.

 

DESILUSÃO DO DIA

Jean Eric Vergne  – Esperava-se mais do piloto francês, depois da primeira corrida ter chegado ao segundo lugar e lutado com garra para a manter. Terminou no nono lugar, numa corrida sem muita história.

Esta é a Ana Catarina. Apaixonou-se pela Fórmula 1 com 14 anos e a partir desse momento, descobriu o mundo do desporto motorizado. Graças a isso, seguiu o caminho do jornalismo até se licenciar em Jornalismo e Comunicação, na capital do Alto Alentejo.

Esta é a Ana Catarina. Apaixonou-se pela Fórmula 1 com 14 anos e a partir desse momento, descobriu o mundo do desporto motorizado. Graças a isso, seguiu o caminho do jornalismo até se licenciar em Jornalismo e Comunicação, na capital do Alto Alentejo.

[my_elementor_post_nav_output]

FC PORTO vs CD TONDELA