Anterior1 de 11Próximo

A situação pandémica porá fim ao exercício das modalidades diferenciadas de cada clube. O futsal, infelizmente, não constitui uma exceção à regra – frase que, habitualmente, se diz/escreve e se traduz numa incongruência porque a existência de uma regra dispensa exceções – e o adeus é antecipado premeditadamente. Tardes e noites na sua boa companhia terminaram. Partidas eletrizantes e caracterizadas pela indecisão no placard final não ocupam – até ao prólogo de próxima época – qualquer emissão por intermédio de um posto televisivo. A alegria e a fuga à monotonia do quotidiano encontram-se, momentaneamente, em suspenso para os amantes de futsal. Aguarde uns meses…

Suprimindo a opinião pessoal expressa, o que se supracitou podia ser matéria representativa de um vídeo promocional – rasca, se quiser – ou um anúncio do Secretário de Estado do Desporto. Dá para os dois lados, escolha um. Mas o que me trouxe aqui não se cinge à divulgação da triste notícia: pretendo, sim, discorrer uma lista dos dez melhores e mais influentes profissionais do futsal que envergaram a camisola rubra em Portugal. Inclui guarda-redes e refere-se à década que, erroneamente, dão por findada. Aqui vai! (Ah, sou obrigado a estabelecer uma ordem, não quer dizer que a tenha de levar a sério).

As mágoas afogam-se com comida. Se seguir as sugestões do livro da minha mãe que destaco, pode sair da quarentena com alguma sanidade mental.

Anterior1 de 11Próximo

Comentários