logo-BnR.png

ÚLTIMA HORA:

Portugal 4-0 Polónia: Fez-se história na Maia | Ténis, Taça Davis

O fim-de-semana ficou reservado, no que respeita ao Ténis, à realização das eliminatórias da mais antiga competição de seleções da modalidade, a Taça Davis.

A armada lusitana, capitaneada pelo antigo Top 100 mundial e agora diretor do Centro de Ténis de Alto Rendimento no Jamor, o algarvio Rui Machado, contava com os seguintes intérpretes: João Sousa (número um nacional); Nuno Borges (número dois), o recuperado Pedro Sousa; o experiente Gastão Elias e o portuense estreante em convocatórias, Francisco Cabral, que em conjunto com Nuno Borges formam uma das mais promissoras duplas de sempre do nosso país.

Do outro lado, contávamos com a seleção da Polónia, capitaneada por Mariusz Fyrstenberg, via-se sem a sua maior figura, o já vencedor de uma prova de categoria Masters 1000 Hubert Hurkacz, que prescindiu de defender o seu país nesta eliminatória por forma a preparar melhor a próxima série de Masters 1000 que tem início em Indian Wells.

Aqui pode ter residido um dos segredos para o sucesso dos patrícios, pois ao serem anfitriões tiveram a possibilidade de escolher a superfície de jogo. Optando pela terra batida, condições que como é sabido não são do agrado do Top 10 Mundial, e assim conduziram à sua ausência. Assim sendo, o nosso adversário tinha como cabeça de cartaz: Kamil Majchrzak, o único Top 100 aqui em ação. Os restantes membros da equipa seriam: Kacper Zuk (número dois); Szymon Walkow; Jan Zielinski e Daniel Michalski.

De acrescentar que era com muita espectativa, entusiasmo e alguma nostalgia que o público do norte do país voltava a receber a seleção, algo que não acontecera nos últimos quatro anos, sendo que a cidade da Maia em concreto já não via o seu nome associado à mítica competição ia já para mais de uma década.

O recinto no qual seria levada a cabo a I Eliminatória alusiva ao play-off Mundial do grupo I era o Complexo de Ténis da Maia, um dos maiores courts de terra batida indoor da Europa. A justificação para esta escolha prendeu-se com o facto das condições atmosféricas adversas dada a altura do ano poderem condicionar o normal agendamento dos encontros.

Foto de Capa: Diogo Cardoso / Bola na Rede

O Diogo é licenciado em Ciências da Comunicação pela Universidade Lusófona do Porto. É desde cedo que descobre a sua vocação para opinar e relatar tudo o que se relaciona com o mundo do desporto. Foram muitas horas a ouvir as emissões desportivas na rádio e serões em família a comentar os últimos acontecimentos/eventos desportivos. Sonha poder um dia realizar comentário desportivo e ser uma lufada de ar fresco no jornalismo. Proatividade, curiosidade e espírito crítico são caraterísticas que o definem pessoal e profissionalmente.

O Diogo é licenciado em Ciências da Comunicação pela Universidade Lusófona do Porto. É desde cedo que descobre a sua vocação para opinar e relatar tudo o que se relaciona com o mundo do desporto. Foram muitas horas a ouvir as emissões desportivas na rádio e serões em família a comentar os últimos acontecimentos/eventos desportivos. Sonha poder um dia realizar comentário desportivo e ser uma lufada de ar fresco no jornalismo. Proatividade, curiosidade e espírito crítico são caraterísticas que o definem pessoal e profissionalmente.

FC PORTO vs CD TONDELA