4.

Fonte: Carlos Silva / Bola na Rede

Modalidades e Benfica eclético – Sendo eu um acompanhante activo das modalidades do Benfica, tenho vindo a sentir que em algumas delas têm existido várias falhas de planeamento, que têm contribuído para a diminuição da conquista de títulos nos últimos anos. Por isso, este também é um ponto ao qual dou especial atenção.

Entre as principais medidas anunciadas neste pilar estratégico, está o investimento na formação, que passará por um projecto de iniciação às modalidades nas Casas do Benfica com ligação às escolas nas respectivas regiões. A meu ver, é uma medida pertinente, visto que defendo que um clube com um projeto feminino como o Benfica deve ter ligações às escolas e ao Desporto Escolar.

Outra das medidas passa pelo investimento numa rede de scouting, de modo a aumentar a eficiência na contratação de jogadores estrangeiros e também a garantir as maiores promessas nacionais. Este é um aspecto no qual algumas das modalidades têm falhado, principalmente o andebol.

Outra medida que vai ao agrado dos benfiquistas que acompanham as modalidades passa pela conjugação dos horários dos jogos de futebol com os horários dos jogos das modalidades, de modo a assegurar uma maior afluência aos pavilhões da Luz.

Anúncio Publicitário

A proposta abrangente às modalidades que me agrada mais é a criação de laboratórios estatísticos para as modalidades. A ciência e a tecnologia têm vindo a ter cada vez mais influência no desporto, de maneira que esta é uma forma do Benfica se actualizar consoante a modernização dos tempos e de potenciar as competências técnicas e atingir maiores patamares de sucesso.

Entre as propostas para as modalidades, está também a avaliação da construção do Centro de Alto Rendimento. Este é um projecto que faz parte dos planos de Luís Filipe Vieira já há alguns anos, mas que ainda não entrou em prática.

Outro projecto em avaliação para esta lista é o regresso do ciclismo ao Benfica. O ciclismo foi a primeira modalidade introduzida no Benfica, bem como uma das que tem mais história. Porém, é uma modalidade que envolves grandes custos (mesmo através da obtenção de um parceiro estratégico) e que tem a reputação manchada pelo facto de estar constantemente associada a escândalos de doping.

Sendo Rui Gomes da Silva um acompanhante activo das modalidades do Benfica desde a sua infância e tendo sido praticante de hóquei em patins no clube, esperava que este desse uma especial atenção ao ecletismo no seu programa. De maneira que, sem surpresa, nada tenho a apontar a Rui Gomes da Silva neste pilar estratégico.