Rui Gomes da Silva foi o primeiro homem a candidatar-se à presidência do SL Benfica nas eleições que irão decorrer no próximo dia 30 de Outubro, sendo, actualmente, o sócio do Benfica nº 1812.

Natural do Porto, Rui Gomes da Silva é sócio desde nascença e rapidamente se tornou num acompanhante activo da vida do Benfica, seguindo o futebol e as modalidades. Foi praticante de hóquei em patins no Benfica entre 1976 e 1979.

Anúncio Publicitário

Rui Gomes da Silva foi candidato a vice-presidente do Benfica em 1989, integrando a lista de Fernando Martins; e foi candidato a vice-presidente em 1998, fazendo parte da lista de Luís Tadeu. Em Julho de 2009, tornar-se-ia vice-presidente da Direcção liderada por Luís Filipe Vieira no seu terceiro mandato a comandar os destinos do clube, tendo deixado o clube após o fim do quarto mandato em Setembro de 2016.

Apesar de ter deixado de integrar a estrutura do Benfica, Rui Gomes da Silva não deixou de ser uma voz activa do clube enquanto comentador na SIC Notícias e, posteriormente, na TVI. Nos últimos anos, era um dos críticos mais incisivos da gestão de Luís Filipe Vieira, tendo há muito dado a entender que pretendia candidatar-se às próximas eleições.

Entre os quatro candidatos que se irão opor a Luís Filipe Vieira, Rui Gomes da Silva foi o primeiro a apresentar o seu programa. O programa eleitoral de Rui Gomes da Silva está assente em cinco pilares estratégicos que envolvem diversas áreas do clube e que apresentam várias propostas da lista.

Neste artigo, irei fazer um resumo do programa eleitoral da lista de Rui Gomes da Silva, sendo que irei seguir os cinco pilares estratégicos e mencionar as propostas que considero mais relevantes, exprimindo também uma breve opinião sobre as mesmas.

Devo também avisar que aqui a minha “inclinação eleitoral” será completamente posta de parte. Limito-me apenas a promover e divulgar uma das listas que se irá candidatar à presidência do Benfica de uma forma séria, ponderada e isenta.