Janeiro será, com certeza, o mês mais longo do ano para o FC Porto. Os dragões entraram com o pé direito nas duas primeiras partidas de 2021, tendo derrotado o Moreirense FC (3-0) e mais recentemente o FC Famalicão (1-4). Porém, até ao dia 31 de janeiro de 2021, ainda há cinco desafios para se jogar e, em caso de vitória contra o Sporting CP na Taça da Liga, mais uma final pela frente.

Com Fábio Vieira, Manafá e Carraça de fora por infeção pela Covid-19 e Pepe (já atuou a partir do banco em Famalicão e está perto da recuperação plena), Marcano e Mbaye a recuperarem de lesão, Sérgio Conceição terá de mexer na equipa com pinças nos próximos jogos, mas a solução para alguns deles pode estar no banco de suplentes.

Anúncio Publicitário
Manafá ou Tomás Esteves - quem merece a lateral direita do FC Porto? entre Tomás Esteves, que começou a ser opção imediata e Manafá
Fonte: Diogo Cardoso / Bola na Rede

Nos últimos dois encontros os habituais suplentes do FC Porto tiveram um impacto muito positivo no desenrolar do jogo. Frente ao Moreirense FC, Toni Martínez e Evanilson saltaram do banco para marcar o segundo e o terceiro da partida, respetivamente, ajudando a equipa a assegurar a vitória e conquistar os três pontos. Contra o FC Famalicão, Luis Díaz, que entrou para o lugar de Marega aos 68 minutos e João Mário, também ele recém-chegado ao jogo, participaram no quarto golo dos azuis e brancos e consolidaram a goleada na cidade minhota.

Falta menos de uma semana para o FC Porto receber o SL Benfica, sendo este um dos jogos mais importantes para as contas do campeonato. Contudo, ainda terá de disputar na terça-feira a passagem aos quartos de final da Taça de Portugal no Estádio da Choupana, um terreno habitualmente difícil para os visitantes. Certamente que veremos algumas alterações no onze inicial nesta partida, mas a verdade é que é uma ronda a eliminar e um deslize pode afastar os portistas da competição.

Cinco dias após o SL Benfica, haverá jogo para as meias finais da Taça da Liga, desta vez com o Sporting CP. Nestes dois encontros é provável que se alinhe um onze que dê mais confiança ao treinador e mais solidez à equipa, mas não seria estranho de se ver um ou outro suplente habitual a ser lançado. Caso os portistas conquistem a vitória haverá um jogo extra para levar o caneco para casa, condicionando ainda mais o seu calendário.

Fonte: Carlos Silva / Bola na Rede

É que menos de uma semana depois a bola corre no relvado do SC Farense e no dia 31 de janeiro há mais competição desta feita contra o Rio Ave FC. Uma longa e difícil série de partidas, mas que pode ser muito benéfica para o FC Porto caso consiga sair vitorioso de todos estes encontros.

Uma equipa não se faz apenas de onze jogadores e, neste momento, Sérgio Conceição tem um plantel com bastante profundidade, podendo ainda reforçar-se na equipa B portista ou até mesmo no mercado de inverno. Quais serão as armas secretas dos dragões para o próximo mês?

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comente!
Por favor introduz o teu nome