Anterior1 de 4Próximo

O Sporting CP consumou neste final de tarde a passagem aos quartos-de-final da Liga Europa, apesar da derrota por 2-1 contra o FC Viktoria Plzeň, no Doosan Arena, República Checa.

Para esta jornada (décima em competições europeias da equipa portuguesa), o Sporting CP levou uma confortável vantagem de dois golos sem resposta, resultado obtido na primeira mão, em Alvalade.

Em relação ao onze apresentado na primeira batalha, Jorge Jesus fez as seguintes alterações: André Pinto e Petrovic para renderem os castigados Coates e William Carvalho (viram pela quinta vez a cartolina amarela em Alvalade), e colocou em campo Battaglia e Bas Dost em detrimento de Ristovski e Montero, respetivamente, com o objetivo de anular o poder ofensivo do adversário e tentar marcar o primeiro golo do jogo.

No lado oposto, Pavel Vrba (técnico da equipa checa) não contou com David Limbersky (suspenso) e Hubnik (síndrome gripal), fazendo entrar para os seus lugares Kovarik e Hajek respetivamente. Por opção técnica, ainda colocou no onze Havel, Kopic e Bakos, deixando no banco Hejda, Petrzela e Krmencik.

A equipa da casa beneficiou de um golo madrugador… e duvidoso
Fonte: FC Viktoria Plzen

Uma primeira parte muito atípica das duas equipas, com um golo da equipa da casa logo a começar a partida. Decorriam os seis minutos de jogo quando, após assistência de Kovarik pela esquerda do ataque, o capitão Bakos abre o marcador do encontro. Fica por assinalar um fora-de-jogo ao avançado da equipa checa, mal o juiz da partida Tobias Stieler.

A ocasião de golo mais evidente por parte da equipa portuguesa saiu dos pés de Bryan Ruiz, que recebeu a bola dentro da área e na cara de Hruska a atirou ao lado do poste direito.

O resultado não se alterou até ao apito do árbitro para descanso, partindo os checos para a segunda parte confiantes na passagem à próxima fase.

Anterior1 de 4Próximo

Comentários