logo-BnR.png

ÚLTIMA HORA:

Sporting Essugo

Que belo início de história, Essugo

No último encontro que o Sporting CP disputou para o campeonato, Dário Cassia Luís Essugo estreou-se na presente edição da Primeira Liga, e logo a titular, batendo o recorde de Luís Figo como o leão mais jovem de sempre a entrar diretamente no 11 inicial na Liga.

Primeiras pisadas

Na temporada passada, Essugo realizou o seu sonho de menino. Poucos dias depois de ter feito 16 anos de idade, de leão ao peito, pisou o relvado do estádio José de Alvalade num jogo do principal palco do futebol português. Foi frente ao Vitória SC que jogou os seus primeiros seis minutos pela equipa principal.

Para um miúdo que fez praticamente toda a formação de verde e branco, estrear-se na equipa principal com idade de juvenil, e jogar ao lado de vários jogadores que admira é certamente uma sensação inexplicável. Se não se beliscou antes de entrar em campo foi, muito provavelmente, porque não queria que o sonho que pensava que estava a ter acabasse.

O viver de um sonho

Integrado na principal equipa dos leões, Essugo vai estando de forma intermitente com o plantel, isto porque também joga pelos sub-23 dos leões na Liga 3, onde esta época já leva 15 jogos, três deles na Youth League.

Conciliar a presença nos sub-23 e no plantel principal é seguramente um desafio, mas é ao mesmo tempo uma oportunidade única. Tão única que esta temporada já lhe proporcionou a presença na melhor competição de clubes do mundo. Pisou o maior palco do futebol aos 16 anos, tornando-se o leão mais jovem de sempre a representar o Sporting na Liga dos Campeões. E já bateu também o recorde de Luís Figo como o mais jovem titular de sempre pelos de verde e branco no campeonato.

Sporting Essugo
Fonte: Carlos Silva / Bola na Rede

Futuro assegurado?

Essugo é ainda muito jovem e o número de minutos que tem registado pela principal equipa dos leões é ainda reduzido. Ainda assim, é difícil não notar algumas semelhanças com João Palhinha. E o próprio treinador dos leões já o referiu, afirmando que no plantel não há outro médio como Palhinha, mas que o mais similar ao internacional A português é mesmo Dário Essugo.

Obviamente que as diferenças ainda são bastantes, muito pela experiência que os separa. São 10 anos de diferença. Mas o fator que mais os aproxima é a robustez física. Ocupam muito espaço em campo. Parece que estão sempre em todo o lado.

No jogo frente ao Arouca FC registou uma percentagem de 85% de eficácia de passe, completou um desarme e somou quatro interceções. Foram 45 minutos muito interessantes por parte de Essugo. Estas amostras concedidas por Amorim, mas conquistadas pelo jovem médio entusiasmam os sportinguistas.

Para a idade, Dário tem um sentido posicional bem apurado, mostra-se confiante com bola e tal como Palhinha é um tanque que leva tudo à frente. Continuando a crescer da maneira que o está a fazer será muito provavelmente o substituto ideal do atual “6” dos leões.

 

 

Desde que se lembra que o Miguel joga à bola. Sentiu sempre uma ligação com a redondinha. Com 7 anos de idade começou a ir a Alvalade e desde então é raro falhar um jogo. Aos 13 iniciou a sua carreira no futebol federado. E para sua tristeza, há cerca de dois anos pendurou as botas. Mas não largou a maior paixão que tem na vida. Estuda jornalismo na ESCS e é por intermédio da comunicação que quer acompanhar o futebol daqui para a frente.

Desde que se lembra que o Miguel joga à bola. Sentiu sempre uma ligação com a redondinha. Com 7 anos de idade começou a ir a Alvalade e desde então é raro falhar um jogo. Aos 13 iniciou a sua carreira no futebol federado. E para sua tristeza, há cerca de dois anos pendurou as botas. Mas não largou a maior paixão que tem na vida. Estuda jornalismo na ESCS e é por intermédio da comunicação que quer acompanhar o futebol daqui para a frente.

[my_elementor_post_nav_output]

FC PORTO vs CD TONDELA