2.

Fonte: Championship Manager 2
Fonte: Championship Manager 2

Nuno Gomes (Boavista FC) – Este era um jogador sempre pretendido pelos três grandes, porém, talvez pelo maior poderio financeiro de que o FC Porto dispunha, só aceitava mudar-se para os dragões (experimentei várias vezes com os três, acreditem).

A capacidade de remate, o cabeceamento, a desmarcação e a determinação faziam de Nuno Gomes uns dos avançados mais completos do jogo e que, por vezes, ajudava o Boavista a fazer uma gracinha na Taça UEFA.

Juntamente com Jimmy Hasselbaink, formava uma dupla temível na frente de ataque do Boavista. Jogar no Bessa e sair de lá sem sofrer golos era quase um milagre.

Nota: Nuno Gomes foi um dos melhores avançados portugueses, mas durante o segundo período ao serviço do Benfica pecou tanto na finalização que o 19 atribuído ao remate parece muitíssimo inflacionado.

Anúncio Publicitário