5.

Fonte: Diogo Cardoso/Bola na Rede

Sérgio Conceição (FC Porto) – O treinador que está em primeiro lugar ao leme do FC Porto tinha de figurar neste top de treinadores. Destaco pela negativa a sua forma de encarar os jogos, mas não em relação à tática: oscila entre o 4-4-2 e o 4-3-3 (o que não me parece descabido, face ao plantel que tem em mãos). O problema é que privilegia sempre mais uma equipa com homens possantes fisicamente, em detrimento dos mais “virtuosos”. Eu, enquanto espetador, prefiro ver os mágicos em campo – acho que resolvem mais facilmente do que os “monstros físicos”, principalmente contra defesas muito fechadas.

Não é, de todo, o meu treinador favorito na comunicação aos jornalistas e adeptos. Muito emocional, com um mau perder terrível e quezilento: muito à imagem do que era como jogador.

Por outro lado, pela positiva, destaco a garra que consegue transmitir aos seus jogadores. É claro que a sua mensagem passa, e os homens que tem em campo “comem a relva” para garantir os três pontos. Para além disso, sabe montar uma equipa à sua imagem. É por isso um dos treinadores portugueses da nova geração com mais “mercado” no estrangeiro.