400 Metros Feminino

Fonte: IAAF

A nossa dúvida era entre as duas norte-americanas e foi Courtney Okolo (USA) que parecia uma motorizada a vencer a final em 50.55, uma marca que a coloca como a 4ª norte-americana mais rápida de sempre na distância indoor! Shakima Wimbley (USA) conseguiu a Prata em cima da meta em 51.47, ultrapassando a britânica Eilidh Doyle que correu em 51.60, a sua melhor marca do ano.

400 Metros Masculino

Fonte: IAAF

“Contra todas as expectativas, caiu um recorde nos 400 masculinos! O espanhol Oscar Husillos já tinha sido a nossa arriscada aposta para o Ouro, mas nunca havíamos pensado que batesse o recorde dos campeonatos em 44.92! Enorme recorde espanhol também (indoor e outdoor), recorde europeu indoor e entra directamente para o 6º melhor de sempre na distância!”

Era assim que ia ser o nosso texto. Mas Husillos foi desqualificado já depois de posar para a foto com a indicação de recorde dos campeonatos. Desqualificado também foi o que era o segundo classificado (no que seria um recorde cubano) Lugelin Santos. Ambos por pisarem fora do seu corredor. Dessa forma, Pavel Maslak (CZE) subiu da medalha de Bronze para o Ouro (!) e conquistou o seu terceiro título mundial indoor consecutivo em 45.47, seu melhor da temporada. Michael Cherry (USA) ascendeu à Prata, com 45.84 e Deon Lendore (TTO) foi Bronze com 46.37, mesmo que tenha terminado a prova pensando ser 5º (numa final a 6).

Anúncio Publicitário

1500 Metros Feminino

Fonte: IAAF

Dibaba! Dibaba! Dibaba! Dibaba! Dibaba! 5 Ouros Mundiais em Pista Coberta, este o segundo nos 1500 e a primeira dobradinha da carreira (1500/3000)! A corrida começou de forma bastante lenta, totalmente tática, mas quando Genzebe Dibaba assumiu o comando, nunca mais o largou e venceu em 4:05.27 ! O pódio que havíamos dito que poderia ser o mesmo dos 1500 foi mesmo, mas desta vez com a Prata invertida com o Bronze. Laura Muir (GBR) conseguiu aqui o Bronze em 4:06.23 e Sifan Hassan (HOL) levou a Prata, ao correr em 4:07.26. Dibaba tornou-se apenas o 4º atleta da história (masculino ou feminino) a ganhar, pelo menos, 5 medalhas individuais em pista coberta. Os outros foram Maria Mutola (MOZ), Ivan Pedroso (CUB) e Stefka Kostadinova (BUL).

1
2
3
4
5
6
Artigo anteriorChuva, lama, muita emoção e surpresas, eis a Strade Bianche
Próximo artigoOs 8 melhores ‘box-to-box’ do Benfica dos últimos dez anos
O Pedro é um amante de desporto em geral, passando muito do seu tempo observando desportos tão variados, como futebol, ténis, basquetebol ou desportos de combate. É no entanto no Atletismo que tem a sua paixão maior, muito devido ao facto de ser um desporto bastante simples na aparência, mas bastante complexo na busca pela perfeição, sendo que um milésimo de segundo ou um centimetro faz toda a diferença no final. É administador da página Planeta do Atletismo, que tem como principal objectivo dar a conhecer mais do Atletismo Mundial a todos os seus fãs de língua portuguesa e, principalmente, cativar mais adeptos para a modalidade.                                                                                                                                                 O Pedro escreve ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.