Antevisões do 4º e último dia

Salto Com Vara Masculino

Renaud Lavillenie (FRA), Sam Kendricks (USA), Thiago Braz da Silva (BRA), Piotr Lisek (POL), Shawn Barber (CAN) Kevin Menaldo (FRA), Axel Chapelle (FRA) Armand Duplantis (SWE). É preciso dizer alguma coisa mais? Entre campeões mundiais, ao ar livre ou em pista coberta, campeões olímpicos, recordistas mundiais e quase todo o elenco da melhor prova de sempre em densidade de resultados do Salto Com Vara (que ocorreu há duas semanas) teremos muita animação no pavilhão e muitas possibilidades para as medalhas. Uma final de luxo. Do melhor que a história da disciplina já viu.

Previsão para o Ouro: Renaud Lavillenie (FRA)

Fonte: Zimbio

Salto em Comprimento Feminino

Anúncio Publicitário

A campeã mundial e alguém que já podemos chamar de lenda do Salto em Comprimento, Brittney Reese (USA) frente à atleta que venceria em Londres não fosse o dorsal, Ivana Spanovic (SRB), com uma das revelações da temporada e que até já liderou o ranking, Khaddi Sagnia (SWE). Tem tudo para dar num concurso de alto nível. E por lá ainda andarão Sosthene Moguenara (GER) e Quanesha Burks (USA) à procura de entrar na luta pelas medalhas.

Previsão para o Ouro: Ivana Spanovic (SRB)

Fonte: european-athletics

3000 Metros Masculino

Uma final entre etíopes e quenianos, em que os primeiros parecem levar o claro favoritismo. Selemon Barega (ETH) é o líder mundial do ano e aos 18 anos procurará fazer história em Birmingham, depois dos títulos mundiais nos escalões mais jovens. Pela frente, terá outro jovem compatriota, de 20 anos, que é…o actual campeão mundial indoor: Yomif Kejelcha! Os dois, aliás, têm um passado, muito semelhante no que diz respeito a títulos jovens com idade bem prematura face ao escalão. Mas atenção que anda por ali Hagos Gebrhiwet (ETH). Sem ter um grande historial Indoor, ele já foi Bronze e Prata ao ar livre e Bronze também nos Olímpicos do Rio nos 5000 metros. Será que a maior experiência falará mais alto? Os quenianos estão representados por Davis Kiplangat, que é atleta do Sporting e Birgen. Se alguns deles falharem, haverá um espanhol a espreitar as medalhas…Adel Mechaal.

Previsão para o Ouro: Hagos Gebrhiwet (ETH)

Fonte: Wikipedia

800 Metros Feminino

Tem sido opinião generalizada pelas redes sociais o favoritismo de Francine Niyonsaba (BUR), a campeã de há 2 anos em Portland e medalhada de Prata ao ar livre em Mundiais e Jogos Olímpicos. Mas confesso que a forma de Ajee Wilson (USA) me tem enchido as medidas. A norte-americana parece controlar como quer todas as provas onde participa, ajustando a estratégia às suas adversárias e poderá desta vez bater Niyonsaba depois de ficar a sua atrás em Portland (Prata) e em Londres (Bronze). Na luta pelas medalhas, deveremos ver ainda mais um duelo entre Oskan-Clarke (GBR) e Raevyn Roger (USA), onde a britânica levou a melhor nas eliminatórias e, claro, atenção à mais rápida em pista este ano e líder mundial, Habitam Alemu (ETH).

Previsão para o Ouro: (muito arriscada) Ajee Wilson (USA)

Fonte: Team USA
1
2
3
4
5
6
Artigo anteriorChuva, lama, muita emoção e surpresas, eis a Strade Bianche
Próximo artigoOs 8 melhores ‘box-to-box’ do Benfica dos últimos dez anos
O Pedro é um amante de desporto em geral, passando muito do seu tempo observando desportos tão variados, como futebol, ténis, basquetebol ou desportos de combate. É no entanto no Atletismo que tem a sua paixão maior, muito devido ao facto de ser um desporto bastante simples na aparência, mas bastante complexo na busca pela perfeição, sendo que um milésimo de segundo ou um centimetro faz toda a diferença no final. É administador da página Planeta do Atletismo, que tem como principal objectivo dar a conhecer mais do Atletismo Mundial a todos os seus fãs de língua portuguesa e, principalmente, cativar mais adeptos para a modalidade.                                                                                                                                                 O Pedro escreve ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.