1500 Metros Masculino

Abdelaati Iguider (MOR) tem uma longa história indoor – um Ouro, uma Prata e um Bronze – mas também o que contar ao ar livre, com um Bronze em Mundiais e outros em Jogos Olímpicos. Vincent Kibet (KEN) tem-se apresentado em boa fora e pode ser uma ameaça, mas atenção também ao jovem de 19 anos, Samuel Tefera (ETH), que já conseguiu este ano bater o recorde mundial júnior. Aman Wote (ETH) volta aqui a marcar presença numa grande final, embora seja uma incógnita que nível será capaz de apresentar. À espreita de entrar no pódio, poderemos ter um dos dois britânicos (Chris O’Hare e Jake Wightman). De fora, por problemas com o visto, ficou o que seria um dos grandes favoritos, Ayanleh Souleiman (DJI).

Previsão para o Ouro: Abdelaati Iguider (MOR)

Fonte: IAAF

60 Metros com Barreiras Masculino

Na única prova de amanhã que ainda terá uma semi-final antes, os norte-americanos reúnem o maior favoritismo. Jarret Eaton (USA), o campeão norte-americano, é o mais rápido por Birmingham, mas muito próximo dele está a grande estrela das barreiras, Aries Merrit (USA), que já foi campeão mundial indoor, campeão olímpico e é o recordista mundial dos 110 com barreiras. Por lá andarão outros atletas que se poderão transcender. Temos o medalhado em Londres, Baji (HUN), temos Auriel Manga (FRA) que começou muito bem a temporada, temos o sempre competitivo atleta da casa e campeão europeu indoor, Andrew Pozzi (GBR), Ronald Levy (JAM) ou Martinot-Lagarde (FRA), por exemplo. Mesmo sem a presença de McLeod, a prova pode vir a ferver.

Anúncio Publicitário

Previsão para o Ouro: Aries Merrit (USA)

Fonte: rackcdn

4×400 Feminino

Caso não aconteça algo de muito anormal, as norte-americanas irão vencer confortavelmente. Apenas devem ter atenção com as passagens, porque já vimos que os juízes em Birmingham não estão para brincadeiras…de resto, e apesar da ausência de Phillys Francis (por problemas físicos), o Ouro não deverá fugir ao quarteto norte-americano. Nas restantes medalhas, será uma luta que prevemos que seja entre Jamaica, Grã-Bretanha e Ucrânia.

Previsão para o Ouro: EUA

Fonte: IAAF

4×400 Masculino

Mais uma vez o favoritismo norte-americano é total e até podem ameaçar recordes. Nos restantes lugares, a Bélgica e a Grã-Bretanha parecem bem posicionadas, mas atenção ao que a Polónia poderá fazer.

Previsão para o Ouro: EUA

Fonte: IAAF
1
2
3
4
5
6
Artigo anteriorChuva, lama, muita emoção e surpresas, eis a Strade Bianche
Próximo artigoOs 8 melhores ‘box-to-box’ do Benfica dos últimos dez anos
O Pedro é um amante de desporto em geral, passando muito do seu tempo observando desportos tão variados, como futebol, ténis, basquetebol ou desportos de combate. É no entanto no Atletismo que tem a sua paixão maior, muito devido ao facto de ser um desporto bastante simples na aparência, mas bastante complexo na busca pela perfeição, sendo que um milésimo de segundo ou um centimetro faz toda a diferença no final. É administador da página Planeta do Atletismo, que tem como principal objectivo dar a conhecer mais do Atletismo Mundial a todos os seus fãs de língua portuguesa e, principalmente, cativar mais adeptos para a modalidade.                                                                                                                                                 O Pedro escreve ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.