SITE TEMPORÁRIO

21 de Janeiro, 2022

Tadej Pogacar

Gigante Pogacar vence Tour de France

ETAPA 19

A jornada seguinte seria uma boa oportunidade para Peter Sagan tentar recuperar a camisola verde. A etapa de 166,5 quilómetros era dura o suficiente para deixar os sprinters puros para trás. Rémi Cavagna (Deceuninck-QuickStep) foi o homem da fuga, com o pelotão a controlar sobre comando da Bora-Hansgrohe.

Já nas últimas dezenas de quilómetros, um grupo de sprinters e roladores saiu do pelotão: Peter Sagan, Sam Bennett, Niklas Arndt, Mezgec, Stuyven e Matteo Trentin, Oliver Naesen, Luke Rowe, Van Avermaet, Jack Bauer, Dries Devenyns e Soren Kragh Andersen. A camisola dos pontos estava em jogo, e isso estava à vista.

Era tanta a luta, que os sprinters ficaram a olhar uns para os outros, e deixaram Soren Kragh Andersen ir embora. O dinamarquês já tinha conquistado uma etapa, voltou a atacar para nova vitória. A vantagem foi crescendo, entrando no último quilómetro com mais de 50 segundos de diferença, em mais uma jornada de glória para a Team Sunweb.

Em segundo lugar terminou o esloveno Luka Mezgec, e em terceiro fechou Jasper Stuyven. Sam Bennett terminou a 1m02s da frente, na oitava posição, seguindo-se Peter Sagan na nona posição. A missão do eslovaco fracassou, não conseguindo encurtar os pontos de diferença para o homem da Quick Step. O pelotão chegou a mais de sete minutos da frente, onde não houve mexidas, nem diferenças de tempo nos homens da geral.

Esta etapa ficou marcada pela desistência de Lukas Postlberger (Bora-Hansgrohe), e pelas desistências de Michael Gogl (NTT Pro Cycling) e Jonathan Castroviejo (Ineos Grenadiers) antes do começo da etapa.