O que 2024 poderá reservar | WEC

    modalidades cabeçalho

    Foi revelada a lista de entrada dos carros e (de alguns) dos pilotos para o Mundial de Resistência (WEC) de 2024. Serão 19 hipercarros e 18 GT3 que competirão em oito pistas de março até novembro. E o que poderemos esperar desse ano?

    Com a chegada da Alpine, BMW, Isotta e Lamborghini, a categoria dos hipercarros e LMDhs parece que se tornou ainda mais interessante. Claramente, há um desejo que paira sobre todos aqueles que acompanham o campeonato de existir mais luta pela vitória e, com estas novas equipas, a esperança aumentou bastante.

    Serão dois carros por equipa para a Porsche, Toyota, Team JOTA, BMW, Alpine e Peugeot.  A Ferrari entra com o terceiro carro; já a Lamborghini, Isotta, Cadillac e Proton levam apenas um (com possibilidade de entrada de um segundo em Le Mans?)

    Nos novíssimos LMGT3, teremos a presença de Aston Martin, BMW, Ferrari, McLaren, Ford, Lamborghini, Lexus, Corvette e Porsche espalhados por 10 equipas. Algumas dessas equipas vieram diretamente dos LMP2 e GTEs (como por exemplo a WRT e a TF Sport).

    Como pilotos, grandes nomes vão participar neste campeonato para o ano. Começando com a estrela o MotoGP, Valentino Rossi. O sete vezes campeão da categoria rainha de duas rodas irá fazer a sua primeira temporada inteira pela Team WRT no BMW M4 GT. Nyck De Vries, campeão de Fórmula E, foi chamado para o lugar e Jose Maria Lopez no Toyota #7, enquanto o argentino vai correr com o Lexus RC F GT3 da Akkodis ASP Team.

    Robert Kubica irá fechar um ciclo que há muito lhe foi prometido. Em 2011, na Fórmula Um, rumores falavam de o polaco, na altura nos ralis, poderia conduzir pela Scuderia italiana, ao substituir Felipe Massa em 2012. Porém, com o seu gravíssimo acidente nesse mesmo ano, a esperança foi por água abaixo. 12 anos depois, Kubica foi contratado pela AF Corse, a equipa que detém o terceiro carro da Ferrari para 2024.

    Mick Schumacher também é dos nomes mais falados, ao juntar-se à Alpine nos hipercarros. Ainda não se sabe em qual dos dois irá pilotar, mas será o regresso do nome Schumacher à resistência.

    Até ao momento deste artigo, e com vários lugares por se preencher, ainda não há nenhum português como participante nesta categoria. De recordar de António Félix da Costa ficará de fora da resistência em 2024 para se focar na Fórmula E.

    Com este plantel de qualidade, que poderemos esperar ao certo? Não deixa de ser novidade nenhuma que a esperança de mais luta pela liderança das corridas seja um fator que todos os fãs querem ver acontecer. Em 2023, tivemos a Toyota a liderar e vencer seis das sete corridas no calendário, deixando apenas Le Mans para a Ferrari. Para o ano, serão novamente sete oportunidades para um dos 19 carros conseguir chegar à vitória, incluindo a equipa japonesa.

    Os GT3 farão a sua primeira aparição na competição e o McLaren 720S #95 já anda a encantar o Estoril com o seu V8. A esperança também é de luta, não só pelas vitórias, mas também pelo meio do pelotão, como são tão conhecidos.

    Serão menos os carros de uma categoria que, acima de tudo, é reconhecida por ter vários de diferentes classes a correrem entre si e nas sua próprias ligas. Será o testar de algo novo com apenas duas classes, sempre a esperar bons momentos, com interesse e de forma a conseguir chamar a atenção dos fãs.

    - Advertisement -

    Subscreve!

    Artigos Populares

    Angola consegue a primeira vitória na CAN 2024 de Futsal

    A seleção de Angola, orientada pelo português Marcos Antunes,...

    Bayern Munique com baixa importante até ao final da época

    O Bayern Munique não vai poder contar com Kingsley...

    Iván Fresneda voltou a entrar em campo pelo Sporting e já reagiu

    Iván Fresneda chegou esta temporada ao Sporting, mas não...
    Ana Catarina Ventura
    Ana Catarina Venturahttp://www.bolanarede.pt
    Esta é a Ana Catarina. Apaixonou-se pela Fórmula 1 com 14 anos e a partir desse momento, descobriu o mundo do desporto motorizado. Graças a isso, seguiu o caminho do jornalismo até se licenciar em Jornalismo e Comunicação, na capital do Alto Alentejo.