ESTRATÉGIA

A estratégia está relacionada com aquilo que o treinador é capaz de alterar consoante as características dos adversários. Aqui, o Benfica piorou com Vitória.

Jorge Jesus tem mais conhecimento do jogo e, enquanto esteve no comando técnico dos encarnados, adaptou-se melhor às virtudes dos adversários. Rui Vitória estrategicamente confia no trabalho semanal e pouco altera. Em jogos em que os adversários estão fechados nos últimos 30 metros, a estratégia é recomendável; quando do outro lado está alguém que quer ter bola e dominar, surgem problemas.

A resolução de Vitória para o segundo caso passa, invariavelmente, pela entrada de um ou mais pontas-de-lança. O rácio de sucesso é, com esta solução, muito baixo.

No que toca a substituições estratégicas, Rui Vitória deixa muito a desejar
Fonte: SL Benfica

No geral, houve diversas alterações com a chegada de Rui Vitória. Nuns aspetos o clube melhorou, especialmente na aposta na formação e na troca de perfil de jogador, que tornou a equipa mais criativa e com melhores soluções; noutros piorou, como a inépcia de Vitória para contrariar, ao nível de modelo e estratégia, as adversidades que lhe são colocadas.

Artigo revisto por: Vanda Madeira Pinto
Foto de Capa: SL Benfica e Sporting CP

Comentários