Anúncio Publicitário
Anterior1 de 5

Há já algum tempo que a principal, e muitas vezes única, bandeira do ténis português a nível mundial tem sido João Sousa que teve uma época para esquecer. Em contraciclo, Pedro Sousa teve uma época de clara afirmação no panorama mundial onde chegou, pela primeira, a uma final ATP. A nível ITF, Nuno Borges foi o principal destaque com exibições e resultados de encher o olho.

Esta temporada de 2020, por estas razões, acabou por ter um sentimento agridoce para o ténis português. Foi bom termos visto bastantes jovens, e não tão jovens, a jogar bom ténis e a tentar cimentar as suas posições no ranking, correndo o risco de ser injusto, jogadores como Pedro Sousa, Nuno Borges, Frederico Silva, Gastão Elias e, até, Pedro Araújo abriram-nos, decerto, o apetite para os ver jogar em 2021.

Anúncio Publicitário

Foto de Capa: Federação Portuguesa de Ténis

Anterior1 de 5

Anúncio Publicitário

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comente!
Por favor introduz o teu nome