logo-BnR.png

ÚLTIMA HORA:

10 campeões surpresa nos últimos 10 anos

8. Bordéus FC – 2008/09

A cidade de Bórdeus aclamou os seus heróis Fonte: Le Monde
A cidade de Bórdeus aclamou os seus heróis
Fonte: Le Monde

O poder estava instalado na Ligue 1. O Lyon partia para a época 2008/2009 com o heptacampeonato no bolso que lhe garantia a hegemonia do futebol francês. A cultura de vitória existia e a forma como a equipa se revelava competitiva na Liga dos Campeões fazia com que não se vislumbrasse outro símbolo que não o do Olympique no horizonte próximo do futebol francês.

Porém, sucessões de resultados menos conseguidos fizeram com que a equipa fosse caindo, deixando os adversários espreitar uma eventual liderança. Aproveitaram Bordéus e Marselha, que disputaram entre si o “brinde” do heptacampeão que, porém, foi mais amigo de um que do outro: na antepenúltima jornada foi ao Vélodrome e derrotou o Marselha por 3-1 (bis de Benzema), deixando o Bordeus, que vencer por 3-2 o Le Mans, isolado na liderança.

Os girondinos agarraram a oportunidade e venceram os dois jogos que faltavam disputar, sagrando-se campeões pela sexta vez na sua história, e a 1ª desde 1999.

Estava quebrada a hegemonia do Lyon, por uma equipa que se revelou sempre competitiva e cerebral na gestão dos encontros, obra de Laurent Blanc.

Gourcouff fez uma época extraordinária, assinando 8 assistências e conduzindo o ataque da sua equipa com mestria, sendo o principal fornecedor de jogo da temível dupla Chamakh/Cavenaghi (26 golos).

Enquanto a França se sagrava campeã do mundo de futebol em casa, o pequeno Pedro já devorava as letras dos jornais desportivos nacionais, começando a nascer dentro dele duas paixões, o futebol e a escrita, que ainda não cessaram de crescer.                                                                                                                                                 O Pedro não escreve ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.

Enquanto a França se sagrava campeã do mundo de futebol em casa, o pequeno Pedro já devorava as letras dos jornais desportivos nacionais, começando a nascer dentro dele duas paixões, o futebol e a escrita, que ainda não cessaram de crescer.                                                                                                                                                 O Pedro não escreve ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.

[my_elementor_post_nav_output]

FC PORTO vs CD TONDELA