sporting cp cabeçalho 2

Os últimos sete anos do Sporting não foram iluminados por muitos títulos no futebol profissional, apenas uma Taça de Portugal e outra Supertaça. Foram anos muito conturbados até 2013, ano em que Bruno de Carvalho ascendeu à presidência.

De 2010 para cá, o Sporting teve três presidentes (José Eduardo Bettencourt, Godinho Lopes e Bruno de Carvalho), dez treinadores (Paulo Sérgio, José Couceiro, Domingos Paciência, Ricardo Sá Pinto, Oceano Cruz, Frank Vercauteren, Jesualdo Ferreira, Leonardo Jardim, Marco Silva e Jorge Jesus) e várias dezenas de jogadores, demasiadas até.

Foram tempos muitíssimos atribulados, com fracos resultados, principalmente nos primeiros três anos deste período, onde o Sporting ficou inclusivamente fora das competições europeias durante uma temporada, devido ao paupérrimo desempenho na Liga Portuguesa 2012/2013.

Fazer um onze com os melhores jogadores destes últimos anos torna-se relativamente fácil, pois infelizmente não há um grande leque de jogadores em termos qualitativos. Assim sendo, será fácil notar que os lugares que não são preenchidos por jogadores da atualidade leonina sejam sinal da falta de referências que o clube tem tido nessas posições, nas últimas temporadas.

Anúncio Publicitário

Guarda Redes

Fonte: Facebook de Bruno de Carvalho
Fonte: Facebook de Bruno de Carvalho

Rui Patrício – Começam a faltar palavras para descrever a carreira de Rui Patrício no Sporting. Patrício é o único elemento presente nas sete temporadas deste período (desde 2012) e sempre titular. É uma figura singular do clube, o guardião do templo leonino e daquela que é considerada por muitos a melhor seleção portuguesa de sempre.

Leva 425 jogos oficiais no Sporting, mais 68 na seleção nacional. Aos 29 anos, atravessa o melhor período da sua carreira. Foi o melhor guarda redes do Europeu que a nossa seleção venceu e já salvou dezenas e dezenas de vitórias aos leões. É um dos capitães de equipa e um justo herdeiro do legado deixado por lendas como Azevedo, Carvalho ou Vítor Damas. Fortíssimo no 1 x 1 perante os adversários e entre os postes, consolidou o seu lugar como um dos melhores guarda redes do Mundo na atualidade. Muito daquilo que o Sporting tem feito de positivo deve-se a este natural de Marrazes, que é um dos portadores da mística leonina, pois desde cedo entrou na Academia de Alcochete.

Todos os aplausos serão poucos para este enorme guarda redes que guarda a baliza leonina há uma década e que espero que mantenha esse lugar durante mais dez anos. Atualmente, posso dizer que é a maior referência que vi jogar pelo Sporting Clube de Portugal. Espero que se torne o jogador com mais jogos disputados com a camisola do leão rampante e que ultrapasse a bonita marca das cem internacionalizações pela seleção nacional.