4.

Fonte: FC Famalicão

Patrick William (FC Famalicão): Patrick William Sá de Oliveira nasceu a 3 de junho de 1997 em São Leopoldo, cidade do estado brasileiro do Rio Grande do Sul.

Tendo concluído a sua formação no Cruzeiro Esporte Clube (antes tinha integrado as camadas jovens do Sport Clube Internacional), emblema ao serviço do qual almejou várias conquistas (com destaque para o título de campeão nacional de sub-20), Patrick não dispôs, contudo, de oportunidades para se estrear, como profissional, no conjunto de Belo Horizonte. Ao invés, o defesa rio-grandense fora cedido, primeiramente, ao Tupi e, depois, ao Ceará Sporting Club, ao qual se acabou por vincular, em dezembro de 2018. Seria já como atleta do Vozão, que Patrick foi emprestado ao Vila Nova FC, da Série B brasileira, clube que representou antes de se comprometer para os próximos cinco anos com o FC Famalicão.

Para já, Patrick que, aquando de uma entrevista concedida em outubro, afirmou ter a ambição de «render, fazer bons jogos e, se tudo der certo, ser transferido para uma grande equipa europeia» tem evidenciado atributos bastante interessantes, ao serviço do conjunto orientado por João Pedro Sousa. A título de exemplo, destaque-se a sua grande capacidade de concentração, caraterística que lhe permite totalizar, em média, (1,5) interseções por partida na Primeira Liga. Para além disso, trata-se de um central bastante eficiente no capítulo do desarme, realizando uma média de (1,9) desarmes por jogo, o que corresponde a uma percentagem de sucesso na ordem dos (65,6 %) face ao total de tentativas.

Por conseguinte, e apesar de ter ficado de fora da convocatória nos últimos três encontros do FC Famalicão, o jovem defesa central de 22 anos vai-se afirmando como um dos vários elementos de qualidade que compõem o plantel do atual quarto classificado da Liga, tendo disputado 11 jogos (887 minutos), nos quais marcou um golo (diante do Rio Ave FC, à passagem da segunda jornada).

Anúncio Publicitário