5.º – Júlio César

Facebook Oficial de Julio César
Facebook Oficial de Júlio César

O Benfica viu-se órfão de Jan Oblak – o melhor guarda-redes do Benfica desde Michel Preud’Homme –, transferido para o Atlético de Madrid, e, aprendidas as lições de um passado recente, procurava um guarda-redes que desse garantias indiscutíveis. O escolhido foi Júlio César – acabadinho de passar pelo Mineiraço (como ficou conhecida a derrota do Brasil frente à Alemanha, por 7-1, nas meias-finais do “seu” mundial).

A aposta não poderia ter sido mais acertada. Júlio César chegou ao Benfica com 35 anos, numa suposta fase descendente da carreira, após ter vencido tudo pelo Inter de Milão, muito pela selecção “canarinha”, e se ter retirado para os endinheirados QPR (Premier League) e Toronto FC (MLS). No Benfica, Júlio César voltou a sentir prazer pelo jogo, confirmou o seu estatuto, contribuindo, com a sua qualidade e a sua experiência para uma história de sucesso que se continua a escrever.

Em duas épocas, cumpriu 64 jogos pelo clube, conquistando dois campeonatos, uma Taça da Liga e uma Supertaça. Recentemente, perdeu a titularidade para o compatriota Ederson, sendo utilizado, normalmente, em partidas das taças internas.

1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
Artigo anteriorO Sporting foi Rei Leão em casa!
Próximo artigoQuem tem as chaves de “El Clásico”?
O João já nasceu apaixonado por desporto. Depois, veio a escrita – onde encontra o seu lugar feliz. Embora apaixonado por futebol, a natureza tosca dos seus pés cedo o convenceu a jogar ao teclado. Ex-jogador de andebol, é jornalista desde 2002 (de jornal e rádio) e adora (tentar) contar uma boa história envolvendo os verdadeiros protagonistas. Adora viajar, literatura e cinema. E anseia pelo regresso da Académica à 1.ª divisão..                                                                                                                                                 O João não escreve ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.