Anterior1 de 10Próximo

É já um dos eventos mais aguardados dos Mundiais de Doha, que decorrerão entre Setembro e Outubro do próximo ano, e poucos entre os “menos atentos” à modalidade poderão perceber de imediato a razão. Afinal a distância de 400 metros apresentou a nível de elite um ano de 2018 com poucos resultados espantosos no circuito internacional e até se venceu a final da Diamond League com um modesto (para os padrões comparativos) tempo de 44.80 segundos. Mas vamos lá tentar perceber um pouco o porquê da distância estar a criar tantas expetativas para o ciclo de 2019/2020/2021.

Anterior1 de 10Próximo

Comentários

Artigo anteriorVida de estrada
Próximo artigoJefferson: Qualidade para o Sporting?
O Pedro é um amante de desporto em geral, passando muito do seu tempo observando desportos tão variados, como futebol, ténis, basquetebol ou desportos de combate. É no entanto no Atletismo que tem a sua paixão maior, muito devido ao facto de ser um desporto bastante simples na aparência, mas bastante complexo na busca pela perfeição, sendo que um milésimo de segundo ou um centimetro faz toda a diferença no final. É administador da página Planeta do Atletismo, que tem como principal objectivo dar a conhecer mais do Atletismo Mundial a todos os seus fãs de língua portuguesa e, principalmente, cativar mais adeptos para a modalidade.                                                                                                                                                 O Pedro escreve ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.