Depois de analisar o eixo defensivo, o lado direito e os extremos chega o momento de finalizar este capítulo de possíveis reforços para o Sporting CP precisamente pela posição mais adiantada no terreno: os avançados.

Voltei a cruzar dados estatísticos, como fiz anteriormente:

  • A performance de Andraž Šporar(elemento com mais minutos na equipa verde e branca);
  • Algoritmo que permite uma boa performance dentro do contexto da Primeira Liga;
  • A importância e o esforço necessário por parte do Sporting CP em reforçar de forma certeira o seu setor ofensivo.

Consegui, assim, construir melhor a minha análise e reunir cinco nomes que considero ter as capacidades necessárias para reforçar o Sporting CP dentro de moldes de negócio favoráveis ao clube – quer seja a curto, médio ou longo prazo – e de serem jogadores importantes para Rúben Amorim trabalhar dentro do seu sistema e para acrescentar maior poder ofensivo ao ataque, sendo que contar apenas com Šporar é curto, visto Luiz Phellype e Pedro Mendes (agora na equipa B) não darem as garantias necessárias.