FUTEBOL AMERICANO

A Figura do Ano

Fonte: Baltimore Ravens

Lamar Jackson – é o atual quarterback dos Baltimore Ravens e revolucionou a posição de quarterback neste início de época.

Depois de ter sido a 32.ª escolha do Draft em 2018, muitos eram aqueles que achavam que Jackson ia ser incapaz de vingar na NFL enquanto quarterback. Não tinha o braço mais forte nem era o mais preciso e foram vários os analistas que disseram que ele devera mudar de posição e tornar-se running back. Mas ele recusou-se, melhorou a sua técnica de lançamento e é neste momento o quarterback em melhor forma da NFL.

Com uma velocidade e agilidade incrível, Jackson já é, neste momento, o quarterback com melhor jogo de corrida na história da NFL e já bateu todos os recordes existentes em termos de jardas de corrida numa só época.

Porém, analisando o ano inteiro, ao escolher apenas uma figura correria o risco de ser injusto para com tantas personalidades que marcaram a NFL no ano de 2019. Por essa razão, decidi escolher destacar outro jogador: Patrick Mahomes. Os dois atletas que jogam na mesma posição, mas que revolucionaram e trouxeram uma lufada de ar fresco para o panorama competitivo da NFL neste final de década.

Anúncio Publicitário

O quarterback dos Kansas City Chiefs foi a grande figura da primeira metade do ano. Com o seu tipo de jogo irreverente e inesperado, levou os Chiefs à final de conferência onde acabaram por ser batidos pelos New England Patriots – que venceriam o Super Bowl umas semanas depois – no prolongamento por 37-31.

Mahomes sagrou-se MVP e Offensive Player of the Year ao lançar para 5095 jardas e 50 touchdowns. Tomou a liga de assalto e foi apelidado por muitos como o quarterback mais talentoso da última década, dada era a sua capacidade em tornar lançamentos incrivelmente complexos tecnicamente em jogadas comuns.

A sua lesão no joelho já nesta época 2019/2020 acabou por resfriar um pouco a emoção à sua volta.

O Momento do Ano

Ano de Antonio Brown – O momento de 2019 é uma junção de diferentes acontecimentos que se passaram ao longo do ano com Antonio Brown.

Depois de oito anos ao serviço de Pittsburgh, o wide receiver saiu da equipa envolto em controvérsia e assinou pelos Oakland Raiders, mas desde cedo se percebeu que não iria durar. Ainda antes da época começar começaram a circular relatos de que Brown se recusaria a jogar se não pudesse atuar com o seu capacete – que violava as regras da NFL. Assim, e sem jogar um único jogo pela equipa, os Raiders libertaram-no da equipa e Brown decidiu colocar um vídeo na rede social Instagram onde corria e gritava de alegria por, segundo palavras do próprio “finalmente estar livre”.  Depois foi a vez dos Patriots o contratarem, mas o resultado foi o mesmo, Brown acabou por ser cortado da equipa e encontra-se agora desempregado.

Antonio Brown é um dos melhores receivers da última década e um dos jogadores com melhor produção.  Infelizmente é uma pena não ter o seu talento na liga, mas depois da saída dos Patriots, parece não haver mais margem de manobra.

Leonardo Costa Bordonhos